quarta-feira, 19 de julho de 2017

Veja aqui como estudar técnicas para violão...

Provavelmente você não sabe como melhorar o condicionamento das mãos para tocar, né?

Então, veja como nós tratamos isso lá no Curso Violão Gaúcho >>

Lembra do TREM que começamos a falar no post anterior?

(se não lembra, vá lá e dê uma olhada, porque agora vamos precisar)

pois é. Então, vamos lá  >>

Metodologia T.R.E.M. 

A letra "T"


TÉCNICAS PARA VIOLÃO

Aqui trabalhamos exercícios apropriados para a parte mecânica das mãos ou seja, melhoria do condicionamento muscular e motor. Reforçamos a musculatura com exercícios de força, aumentamos a elasticidade dos dedos promovendo maior abertura, tanto vertical quanto horizontal, fazemos com que cada dedo trabalhe desvinculado do outro, adquirindo movimentação independente, aumentamos a velocidade do movimento dos dedos em conjunto ou individualmente, trabalhamos a coordenação motora através de exercícios perceptivos.
Desta forma, o “TREM” passa por uma “revisão completa”, onde cada “vagão”, além da “locomotiva” trabalhará com pleno funcionamento, pois toda parte mecânica estará em dia para que a viagem se dê com segurança e eficiência.

No próximo texto falarei sobre a letra R (Ritmos musicais)

Curso Violão Gaúcho
mentoria online
para aprendizado & aplicação do violão
na Música Gaúcha

informe-se pelo


quarta-feira, 12 de julho de 2017

Pra você que está curioso sobre a metodologia do Curso Violão Gaúcho...

...esta semana eu venho aqui pra lhe explicar.

Bueno. O conteúdo do CVG é dividido em 4 pilares básicos:

Técnicas
Ritmos
Escalas
Músicas

As letras iniciais de cada item, formam a palavra TREM

E o mais legal de tudo é que, analisando a utilidade e aplicação de cada tópico, podemos perfeitamente comparar ao funcionamento de um TREM.

Você vai entender perfeitamente como a gente aplica esta comparação e aproveita ao máximo cada um destes itens, a cada aula do Curso Violão Gaúcho.

Mas, vamos com calma!

na próxima semana eu começo a lhe contar sobre esse método que tem trazido muitas alegrias a inúmeros amigos que tinham o sonho de tocar violão e agora já estão começando a realizá-lo!

até o próximo

grande abraço!

mcaminh

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Agenda de julho


Buenas meus amigos!

Hoje eu venho aqui pra informar vocês sobre as atividades que iremos desenvolver neste mês de julho, relacionadas a shows e oficinas de violão.
Sãos as seguintes:

dia 7 de julho - SANTA ROSA
show Violão Gaúcho no Teatro do SESC

dia 8 de julho - SANTA ROSA
oficina de Violão Gaúcho
também no Teatro do SESC
as 14h com entrada gratuita

dia 15 de julho - ALEGRETE
show Violão Gaúcho
com part. esp. de Pepeu Gonçalves

dia 26 de julho - CRUZ ALTA
oficina de Violão Gaúcho
na Coxilha Nativista
e show Violão Gaúcho
no projeto COXILHA INSTRUMENTAL

As atividades do Curso Violão Gaúcho permanecem normalmente nos demais dias.

qualquer informações, me chame pelo WhatsApp  51-9.8245 1055

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Como melhor posicionar o violão para tocar - parte 4


Vimos anteriormente que há várias posturas que podem ser adotadas quanto ao posicionamento do violão em relação ao corpo do executante. Vimos também as vantagens e desvantagens de cada uma delas e o que cada posicionamento nos oferece na hora do estudo. Falei também do posicionamento que eu adoto em relação ao violão, nos estudos e no palco e disse que o que eu mais prefiro utilizar é aquela posição em que o violão fica suspenso numa alça e eu me posiciono em pé.

Mas não são todos que gostam e se sentem à vontade tocando em pé. Na maioria das vezes, o que se vê, é o instrumentista sentado com o violão no colo.
Bom, falemos aqui sobre este último posicionamento. 

Nos últimos tempos, temos visto três posicionamentos mais usados quando o violonista está sentado: violão na perna direita, violão na perna esquerda e violão na perna direita com a perna cruzada.

A nível de palco, o uso na perna esquerda é adotado sobretudo no violão erudito, por todas as razões que ja falamos anteriormente. O que mais se vê realmente no meio popular é a postura na perna direita. 

Há que se ter cuidado sempre em posicionar a perna direita mais alta que a esquerda. Nunca deixar ambas as pernas no mesmo nível, ou seja, com os dois pés apoiados no chão, na mesma linha.

No caso da gauchada, que, na maioria das vezes tocamos de botas, podemos apoiar o pé direito encima do pé esquerdo e vice versa. Esta postura, embora útil, não é eficiente pois logo logo o pé que está embaixo vai cansar.

A posição que utiliza a perna direita cruzada também depende muito de que tenhamos o hábito de cruzar a perna. Além do mais, pode se tornar cansativa em apresentações mais longas, onde, com o passar dos minutos (e até das horas) nos veremos obrigados a trocar de posição.

Então, para quem toca sentado, ainda fico com a opção de usar um suporte ou apoio para o pé. Comercialmente, há ótimos suportes, que não ocupam espaço para carregar e são práticos quanto ao uso.

O importante de tudo isso que foi falado é que você eleja uma postura e invista nela. Acostume-se, organize-se para tocar sempre na mesma posição e que esta posição seja a mais confortável possível para o seu desempenho musical.

Curso Violão Gaúcho
treinamento on-line
para aprendizado & aplicação 

do violão na Música Gaúcha

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Como melhor posicionar o violão para tocar - parte 3

  Penso sempre que o momento de uma apresentação musical em público é o produto final de todo esforço que fazemos para obter o melhor resultado do que estudamos, treinamos, ensaiamos etc. 
Portanto, neste momento, devemos aplicar tudo o que foi trabalhado previamente em casa, não importando se vamos nos apresentar em um palco profissional ou numa simples rodinha de amigos.
Falando ainda sobre como posicionar o violão, vamos considerar alguns fatores que entram em questão na hora da performance “ao vivo”.
Na hora do show, em relação à posição do violão, temos que adotar aquela que nos oferece maior conforto e segurança, já que precisamos nos sentir livres e seguros pra que haja preocupação somente com a interpretação musical.
No meu caso, por exemplo, eu venho, há muitos anos, tocando em pé, com o violão suspenso pela alça (correia ou talabarte, são outros nomes...). É uma postura que tem a ver com o meu jeito, com a minha personalidade para tocar. Gosto de ter liberdade e transitar em todo palco. 
Em relação a posição do violão, a postura “em pé” é muito parecida com aquela do violão na perna esquerda, já que o instrumento fica bem rente ao peito e com o braço num ângulo de mais ou menos 45º em relação ao corpo, oferecendo os mesmos recursos da postura na perna esquerda. Sim, o violão fica mais solto e temos que ajudar firmando-o com o braço direito, o que pode nos tirar um pouco da mobilidade do braço como um todo. Mas tudo isso são coisas que a gente se acostuma.
Neste caso, o preparo prévio, ou, o ensaio, já tem que ser na posição “em pé” também.
Ainda nesta posição, costumo apoiar a perna, direita ou esquerda, sobre uma cadeira ou até mesmo sobre o monitor ou caixa de retorno (atitude que os donos das empresas de som não gostam muito por sinal). Faço isso para explorar a performance mas também para ter maior segurança em momentos de solos mais complexos. Funciona bem. Só que, como falei antes, a gente tem que se acostumar.

No próximo texto falarei sobre as posições no palco tocando sentado.

Conheça o Curso Violão Gaúcho
treinamento online 
aprendizado e aplicação do violão na música gaúcha

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Arte movida a carvão


Vejam só que beleza de trabalho este quadro que eu ganhei de presente estes dias...
Sobre uma tela de madeira, tudo feito somente com CARVÃO!
incrível a precisão dos traços, conseguindo retratar o índio velho aqui de forma muito precisa.
O artista chama-se Anilto Caureo, reside em Caxias do Sul, e, se tu queres adquirir o trabalho dele, basta entrar em contato pelo WhatsApp 54-996452088
Uma arte ímpar, sem dúvidas!


quarta-feira, 31 de maio de 2017

Como melhor posicionar o violão para tocar - parte 2

   Ainda falando sobre a melhor forma de posicionamento do violão no momento de tocar, creio que não existe uma postura ideal, a ser adotada sempre, sem variações.
   Um aspecto que entra em questão quando falamos de postura é que o posicionamento do violão tem bastante a ver com o nosso perfil pessoal, ou personalidade, como queiram. Há músicos tímidos que muitas vezes usam o instrumento como escudo para se esconderem atrás dele, principalmente quando se encontra frente ao público. Este é um fator que deve ser trabalhado e que aí entra em questão a segurança em relação ao instrumento como um todo.
   Penso que a a forma como vamos posicionar o violão e nos posicionarmos em relação a ele varia conforme a circunstância na qual vamos utilizar o instrumento.
   No Curso Violão Gaúcho, adotamos no mínimo três posturas distintas: uma para cada situação.
   Para os exercícios de técnica que trabalham a mão esquerda, é primordial que adotemos a postura - violão na perna esquerda - pois este posicionamento irá nos conferir um conforto muito grande para todo o complexo - braço, antebraço e mão - no momento do exercício, além de deixar o braço do violão mais próximo ao corpo.
   Já para os exercícios de mão direita, pode-se transferir o posicionamento para a perna direita, visto que, nesta postura a mão direita trabalha confortavelmente também e não há nada que prejudique o desenvolvimento dos exercícios cabíveis a esta mão.
   De forma que, desde uma vez que a planilha de exercícios técnicos que utilizamos no Curso Violão    Gaúcho é baseada na alternância de ambas as mãos, ou seja, um exercício para cada mão, vamos alternando a posição ao longo dos exercícios, entre pernas direita e esquerda. Isso faz também com que não cansemos o corpo em uma posição somente.
   Falamos aqui sobre as situações de posturas referentes ao trabalho de casa, ou seja, ao estudo do violão. 
   No próximo texto, vamos falar sobre o posicionamento do violão para tocar NO PALCO.

Curso Violão Gaúcho
treinamento on-line
sobre o ensino e aplicação do violão na música gaúcha

informações: WhatsApp 51-9.8245 1055



quarta-feira, 17 de maio de 2017

Como posicionar o violão para tocar - parte 1

  Existem várias opiniões sobre o posicionamento correto do violão e a postura do guitarreiro em relação à acomodação do instrumento sobre o colo para tocar.
  Na linha do violão erudito, adota-se a postura do posicionamento na perna esquerda, com o braço do violão bem próximo ao rosto, quase num ângulo de 45 graus. A perna esquerda sobre um suporte, deixando-a mais alta que a direita. Abel Carlevaro sugere os 5 pontos de contato principais: perna esquerda, perna direita, peito, antebraço direito e mão esquerda.
  No violão popular, usa-se o instrumento apoiado na perna direita, numa postura “mais a vontade”, não exigindo nada mais do que o violão em uma posição quase horizontal em relação ao corpo.
Na linha do Flamenco, na maioria das vezes toca-se com a perna cruzada e o violão apoiado sobre a perna direita, o que também é válido, desde que se adquira a prática desta posição e se tenha conforto para usá-la.
  E há, ainda, os que, que nem eu, tocam em pé, com o violão segurado por uma alça, da forma como se toca uma guitarra elétrica. Este jeito de tocar em pé é muito usado no violão latinoamericano em geral. Verifica-se esta postura, no violão argentino, uruguaio, boliviano e paraguaio. 
No próximo texto, falarei sobre como aproveitar o melhor de cada postura sem desprezar nenhuma delas.

 aguardem!

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Série #COMOEQUEEUTOCO - "Meus amores" (Tablatura)

Veja aqui como tocar no violão o solo inicial da música "Meus Amores" (Luiz Marenco/Jayme Caetano Braun). Há que distinguir duas possibilidades de execução: a primeira delas remete à versão original (CD "De a cavalo"_ACIT_1994) onde o violão executa um solo melódico, ou seja, somente a linha melódica, acompanhado por outros instrumentos (violões base e contrabaixo). A outra, já é uma adaptação nossa para casos em que não tenha outros instrumentos e precisemos executar tudo "num só violão". Este tipo de execução, que eu chamo de "solo harmonizado", consiste da linha melódica original, preenchida com harmonização (notas do acordes sobre os quais está a melodia) + os baixos, executados pelo dedo Polegar. 
Acompanhe no You tube a execução passo a passo destes solos  
Veja na tablatura abaixo as duas possibilidades.
Se esta informação foi útil, curta e compartilhe!

Quer estudar o Violão Gaúcho? informe-se sobre o Curso Violão Gaúcho - aulas online com Marcello Caminha

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Informativo Marcello Caminha - Maio de 2017

Cadastre-se na nossa página marcellocaminha.com e receba por E-mail, todo mês o nosso informativo. Notícias, agenda, dicas e todo conteúdo referente ao Projeto Violão Gaúcho.

Informativo - maio 2017

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Por quê estudar escalas?



Uma escala musical é uma sucessão de notas, tocadas individualmente, subindo ou descendo na altura (grave ou agudo). O nome tem a mesma origem da palavra escada, que tem significado parecido, só que não com notas musicais e sim com degraus.
Importantes para o desenvolvimento musical em qualquer instrumento, as escalas são uma espécie de “mapa do território” sobre o qual estarão as combinações de notas musicais que formarão as músicas. Portanto, o músico que conhece escalas assemelha-se ao motorista que conhece bem as estradas. Sabe como e quando usá-las, o percurso mais próximo ou mais longo e aquele trecho que lhe trará melhor conforto para dirigir, aqui , no nosso caso, para conduzir a linha melódica.
O estudo das escalas pode ser comparado também ao treino aeróbico, onde o atleta, intercalando com a musculação, através da corrida, vai desenvolver velocidade e fôlego. Para nós músicos, o sobe e desce das escalas nos dá resistência e velocidade nos dedos de ambas as mãos.
No Curso Violão Gaúcho, a gente desenvolve bem este assunto, pois, as escalas são um dos 4 pilares de estudo do nosso conteúdo. 
Analisamos harmonicamente mais de 20, analisamos o percurso de cada uma delas ao longo do braço do violão e conversamos sobre quando usar de forma mais conveniente cada um deles.
Através de uma tabela contendo todas as escalas, estabelecemos um roteiro, com todos os cuidados para que o estudo das escalas seja o mais proveitoso e prazeroso possível.
Saiba mais sobre o Curso Violão Gaúcho

Entre em contato comigo pelo WhatsApp 51 - 9.8245 1055

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Curso Violão Gaúcho


O Curso Violão Gaúcho serve tanto para iniciantes como para iniciados no violão. Trabalhamos com 4 áreas de estudo: Técnicas de mão esquerda e direita, Escalas & noções básicas de harmonia, Ritmos musicais gaúchos e formação de repertório solo e/ou cantado.
O roteiro é baseado em uma apostila. Todo conteúdo dado em aula é reforçado com áudios (leitura comentada da apostila), vídeos (de cada exercício estudado) e textos complementares.
Este material, exceto a apostila que vai pelo correio, é todo enviado por email a cada aula.
Ainda há algumas vagas. Entre em contato comigo que a gente ajeita!
Baita abraço
MC

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Para o ano que vai entrar!!

Amigos que me acompanham aqui pelo blog. Primeiramente, quero agradecer a companhia de todos e dizer que vocês são indispensáveis para mim. São a verdadeira motivação do meu trabalho. São o meu patrimônio. Obrigado de coração a todos vocês.
E queria também convidar a todos os amigos para que tenhamos um final de ano de reflexões. Um ano terminando, um ano que para muitos de nós não foi dos mais fáceis, mas creio que seja nas épocas mais difíceis que botamos à prova tudo que aprendemos, tanto material quanto espiritualmente. E, com certeza, mesmo nas dificuldades, todos nós, de uma forma ou de outra, saímos mais fortalecidos deste 2016. Como será o 2017? não sabemos. Mas, tem algumas atitudes que devemos ter conosco sempre. são elas: coragem, trabalho e principalmente FÉ. Tenho um hábito que utilizo há algum tempo e creio que ele seja de extremo conforto para mim, que se divide em passado, presente e futuro: do passado fica a gratidão e as lembranças. No presente está o trabalho e o planejamento e no futuro depositemos única e exclusivamente nossa fé. Esta fórmula não me tem falhado e deixo aqui pra vocês a dica. Que o 2017 venha com tudo que nós teremos fibra suficiente para encará-lo com riso no rosto, muito trabalho e paz.

Um grande beijo a todos vocês!!!

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Com violão também se dança em Porto Alegre - Grandes momentos!

Lançamento do CD Com violão também se dança, realizado em POA dia 14-11
grandes momentos ao lado dos amigos, irmãos e colegas de palco!









quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Ótimo programa para quem vai ficar em POA no feriadão


Amigos, no dia 14 de novembro, segunda feira que vem, aguardo a todos vocês para o evento de lançamento do meu novo CD "Com Violão Também se Dança". 
O show será no Teatro do SESC, com entrada franca e doação de 1Kg de alimento. Um ótimo programa para quem vai ficar em Porto Alegre no feriadão.
O evento terá a participação dos convidados especiais 
Diego Caminha, César Oliveira e Rogério Melo.
Retire sua senha com antecedência lá no Teatro do SESC, na Av. Alberto Bins, 665
O evento começará pontualmente as 20h.

bom show a todos!


quarta-feira, 2 de novembro de 2016

A música certa

   Quando se trata de arte, o limite entre o certo e o errado se torna uma linha tênue. Há regras, sim, e muitas. Existem tratados de harmonia musical, exercícios orientando as técnicas referentes a cada instrumento musical, mostrando a melhor forma de posicionar as mãos, produzir o som etc. Mas, continuo dizendo: em arte não há o certo e o errado. Porque o que determina isso é o subjetivismo com o qual estamos lidando com o assunto. 
   No Curso Violão Gaúcho, estou sempre salientando a importância das regras e o bem estar que sua utilização proporciona ao músico tanto no instrumento quanto na criação musical. Porém, saliento sempre que o que determina o verdadeiro objetivo de um conjunto de regras musicais é a forma como as usamos para transformar sons em arte.
   Em suma, o objetivo do “tocar corretamente” é levar ao ouvinte de forma mais clara possível a ideia do executante ou compositor. Regras musicais não podem se tornar dogmas. Se precisar desfazê-las em detrimento da boa arte musical, e, acima de tudo, da emoção, temos que ter a coragem de tomar tal atitude.


quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Cordas de nylon x aço - parte 2

  Ainda sobre o assunto quando usar cordas de aço ou nylon no violão, falei, no texto anterior, que um dos fatores principais para esta escolha é o tipo de violão, ou seja, violões que são feitos para corda de aço e violões fabricados especificamente para cordas de nylon. 
  Bom, outro fator importante para a escolha das cordas é o gênero musical que estamos tocando. A música Nativista, assim como a música gaúcha em geral, tem, no violão, a sonoridade da corda de nylon. Em geral, cordas de aço são usadas quando se quer uma sonoridade diferenciada, aí se busca o timbre do aço. 
  Tenho produzido muitos discos que são praticamente só violão. Então, uso as mais variadas configurações de cordas. Violão nylon, aço,  guitarrón, guitarra semi-acústica, requinto, violão 12 cordas e, mais recentemente o violão sem trastes. 

  Então, as cordas de aço são sempre uma ótima opção na variação timbrística, porque servem tanto para solos quanto para complemento das bases, principalmente através de rasqueados. Mas, no estilo Violão Gaúcho, quem manda na brincadeira é sempre o nylon.


quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Com Violão Também se Dança em Porto Alegre

   Grandes emoções estão reservadas para o dia 14 de novembro, quando estaremos fazendo o evento de lançamento do CD novo, Com Violão Também se Dança, aqui em Porto Alegre. Além das músicas do CD e outras do meu repertório, estaremos trazendo ao palco amigos, colegas, compadres e irmãos.
O show vai contar com as participações especiais de Rogério Melo, César Oliveira e Diego Caminha. Músicos que começaram a trajetória junto comigo há mais de 15 anos atrás. 
   Com isso, estaremos relembrando páginas musicais desta época, que não foram mais tocadas pela gente, desde que cada um seguiu seu destino. César e Rogério formaram a dupla e Diego Caminha deixou os palcos para se dedicar a outras atividades.
  Então, nos reuniremos no palco para, além de tocar algumas músicas que marcaram nossas carreiras, contarmos várias histórias interessantes e curiosas sobre as músicas e sobre nossa amizade.
  Isso tudo para quem for lá no Teatro do Sesc no dia 14 de novembro as 20h. Ah, e o melhor, a entrada é gratuita. 


quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Ouvido não é só pra juntar cera



   Esta frase, que a gente escuta desde criança e que soa meio grotesca, nos dá um puxão de orelha para que passemos a entender que, na atividade musical, a maior ferramenta que temos disponível (e de graça) é o ouvido. Com o passar do tempo, o advento da internet vem possibilitando incríveis meios de aprendizado, estudo e divulgação da arte musical. Eu sou um dos adeptos desta nova forma de ensinar e aprender música, visto a quantia de mais de uma centena de vídeos postados no meu canal no Youtube. Como tudo na vida tem o lado bom e ruim, observo que, neste novo processo, nós músicos estamos deixando um pouco de lado o ouvido e nos baseando muito no olho, já que, como vemos, a informação hoje em dia se utiliza muito do visual. Digo em tom de brincadeira que antes “tirávamos músicas de ouvido”. Hoje “tiramos músicas de olho”. Mas tudo bem. Só deixo aqui o meu alerta (que utilizo pra mim também), de que, mesmo com ferramentas visuais disponíveis como as famosas videoaulas, nunca percamos o hábito de direcionar ao ouvido o processo de compreensão musical. Fechemos os nossos olhos e escutemos a música! Façamos com que a emoção da arte musical se inicie pelo ouvido! isso vale tanto para ouvintes quanto para músicos. Mas para estes últimos, usando a linguagem lá de fora, fica o alerta de que um músico sem um BOM OUVIDO MUSICAL é como um cavalo “queimado do lombo”. Pode ser bom e ter pêlo bonito, mas não serve pra encilhar!

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Partitura x Tablatura

Curso Violão Gaúcho 

O registro musical escrito é feito, há séculos, pelo uso da partitura, que, em suma, é um sistema de linhas sob símbolos, letras e números. Tão antiga quanto a partitura é a tablatura, esta específica para os instrumentos de corda. No Curso Violão Gaúcho, priorizamos a utilização da tablatura mas sem deixar de lado os ensinamentos mais importantes para o aluno conhecer os aspectos básicos de uma partitura musical.

Curso Violão Gaúcho
aulas de violão gaúcho por skype
informe-se pelo

Whats App 51 - 8245 1055

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Quando usar cordas de nylon ou aço?

Hoje vamos começar um assunto sobre quando usar cordas de aço ou nylon no violão.
Sabemos que existem basicamente duas variedades de encordoamentos para violão: cordas de nylon e cordas de aço, embora hoje já se tenha outros materiais como fibra de carbono, etc. Mas, na hora de comprar cordas o vendedor vai nos perguntar basicamente isso: se queremos nylon ou aço. 
Há muitos anos que eu uso violões com os 2 tipos de cordas. Basicamente o nylon, mas gosto muito do som do aço também. Para a escolha de uma ou outra espécie de cordas, devem ser levados em conta os seguintes fatores:
Tipo de violão: 

Geralmente os violões são fabricados para receberem um tipo próprio de cordas, aço ou nylon. Os violões clássicos são todos usuários de cordas de nylon. Já, por exemplo, os violões Folk, recebem cordas de aço. 

Não é aconselhável usar cordas que não combinem com a categoria de violão, por exemplo, usar cordas de aço em violão clássico, pois, além de não soar bem, pode causar danos ao instrumento. 

Da mesma forma, trabalhar com cordas de nylon em violões aço deixa a sonoridade bastante prejudicada, pois, geralmente os violões aço tem um tipo de tampo apropriado para tal, que não ressoa bem com cordas de nylon.


No próximo texto vamos avaliar outras questões referentes ao uso de cordas nylon ou aço. 

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Cuidemos do nosso patrimônio

   Na tentativa de “modernizar” a música nativista gaúcha, vêem-se verdadeiros absurdos quando se trata do assunto RITMOS. Não estou aqui defendendo um conservadorismo incoerente, desconectado com a evolução, a qual está presente em tudo, inclusive na arte musical. 
  Uma comparação oportuna: Lá em Bagé, há alguns anos, foi destruído o prédio histórico do Mercado Público Municipal, para dar lugar à construção de um “moderno” hotel. Um prédio feio, sem graça, que hoje ocupa o lugar do que seria um dos 3 ou 4 mercados públicos construídos no RS. Tudo pela evolução ambiciosa, oportunismo e pseudo-modernismo. 
   Na música não é diferente. Quando tratamos de música étnica, folclore, regionalismo ou outro termo que qualifique a arte musical típica de um povo ou região, mexemos com elementos que são imprescindíveis, ingredientes fundamentais para que haja fidelidade ao que está sendo proposto, no nosso caso, musicalmente.
   Creio que haja 2 pilares que formam o nosso patrimônio maior na arte poético-musical gauchesca. Um deles é a poesia, a palavra, a expressão cantada com todos os termos peculiares do nosso lugar e seus caracteres típicos. O outro são os ritmos musicais
  Temos uma variedade de quase 20 ritmos musicais em pleno uso na música gaúcha, das mais variadas procedências, que hoje habitam o nosso cancioneiro de forma efetiva. Quem é de fora e começa a conhecer nossa arte musical se surpreende com isso! 
   O item RITMO é a última coisa a ser mexida quando se está criando ou recriando um tema musical. Estilização rítmica com intenção clara de “modernização” nunca deu em nada. Basta vermos a história da música gauchesca. Tivemos, há 15 anos atrás o movimento “Tchê Music”, que transformava alguns ritmos gaúchos e dava uma roupagem mais “pop” à música gaúcha, uma tentativa frustrada de fazer com que a nossa música “atingisse o Brasil”. Não se criou.


   Penso que podemos mexer em vários outros fatores que compõem a estrutura musical: andamento, tonalidade, aspecto harmônico etc., mas nunca mudar a célula rítmica porque ai estaremos alterando a essência e derrubando o alicerce do nosso patrimônio, tal qual fizeram com o prédio lá em Bagé.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Viajando pelas Escalas



Um dos quatro pilares de aprendizado no Curso Violão Gaúcho é o estudo das escalas. Aqui, conhecemos o "território" do braço do violão, viajando por diversos "percursos", que são as digitações. Nesta viagem, analisamos sonoridades, aprendemos sobre notas musicais e, o principal, entendemos sobre a combinação de sons que vai resultar no que podemos chamar de "A pintura da obra musical" através da harmonia sonora.

Se quiser saber mais, matricule-se no
Curso Violão Gaúcho
aulas de violão gaúcho por skype
informe-se pelo

Whats App 51 - 8245 1055

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

A fórmula mágica - quem tem??

    Uma coisa que todo artista está à procura é - A fórmula do sucesso. Ser famoso (de preferência o mais rápido possível), conquistar o maior número de fãs, mais likes no youtube, mais curtidas no facebook e ter certeza de que está no rumo certo, fazendo a coisa certa com sua carreira. Aproveitando-se deste anseio, vê-se, com frequência, oportunistas julgando-se detentores da tão procurada “fórmula”. Pois é. Em 33 anos de carreira, já me deparei com inúmeros deles tentando passar dicas & e truques, receitas, métodos fáceis e tudo o mais, que, se fosse tão valioso eles não davam, vendiam. 
    Hoje com a ascenção do mundo virtual, com redes sociais e tudo o mais, a porta tornou-se ainda mais larga. Então, é coisa corriqueira vermos nas mídias coisas desse tipo: “aprenda violão sem professor!”, “método fácil e rápido - sem mestre!”, “10 dicas para isso...”, “12 dicas para aquilo...”, e assim vai.
    Não estou dizendo que não haja conteúdo sério neste chamarisco todo, mas, temos que abrir o olho sempre, porque no caso do aprendizado musical, sabemos que o êxito não depende somente de uma metodologia. O sucesso da empreitada depende de outros fatores, principalmente do individual, onde cada pessoa irá responder de uma forma diferente à informação que recebe. 

Então meus amigos. Informo que não há fórmula mágica para aprender violão. Pde haver grandes métodos, modernos, hoje á distância, sem professor, com todas as vias de acesso modernas etc. Mas temos que malhar muito, praticar, exercitar e, acima de tudo, ter paciência, persistência e disciplina.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Como fazer Cultura?


  Todos nós brasileiros estamos presenciando cenas inusitadas neste 2016. Principalmente lá no “Planalto” (...). E aqui ficam as reticências porque não vamos entrar no mérito. Uma das bravatas do poder público neste ano foi o fecha-reabre do MINC (Ministério da Cultura). 
O fato causou um justificado alvoroço no meio artístico e deixou a opinião pública desorientada, pois, a grande maioria dos brasileiros não sabe claramente a função deste órgão, havendo até quem, talvez por desconhecimento, fosse a favor do fechamento da pasta da Cultura para economizar uns pilas pra nação.
  Não preciso dizer pra vocês o quanto é importante a existência do MINC para nós artistas que trabalhamos com produtos culturais, visto que o financiamento dos nossos projetos através de um mecanismo chamado renúncia fiscal é que viabiliza a execução dos mesmos. Felizmente o mal-estar passou e o Ministério está aí, funcionando.
  Todavia, sem desprezar a ajuda ministerial, penso que a cultura fazemos nós, povo, quando saímos de casa, vamos a um show, adquirimos os produtos de um artista independente, contratamos música ao vivo para os nossos eventos e prestigiamos das mais variadas formas os nossos cantores, músicos e poetas, principalmente os regionais (de qualquer gênero) que são os que mais precisam do apoio de seu povo. 

  Assim, pra ti que está lendo este texto, quando te perguntarem como fazer cultura, tu já sabes como e pode ter certeza que estás ajudando muito a todos que, como eu, dependem do respaldo popular para sustentar suas carreiras artísticas. Então, fica a dica: Vamos sai de casa e prestigiar AO VIVO os nosso artistas, indo aos shows, comprando os CDs, etc e assim estaremos fazendo a nossa parte pela cultura brasileira.  

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Informativo Marcello Caminha agosto/2016

Texto do Informativo Marcello Caminha
agosto / 2016 - nº 47

Cadastre-se nos site www.marcellocaminha.com e receba mensalmente

------

Prezado amigo (a),
obrigado por acompanhar o meu trabalho a cada mês, lendo nosso informativo!

----------------------------------
Andanças

No mês de julho, o SHOW VIOLÃO GAÚCHO esteve em:

Canela / RS - 17 de julho
Hulha Negra / RS - 31 de julho

confira as fotos e notícias dos eventos em

----------------------------------
Redes sociais

Ao amigo que acompanha o meu trabalho e é adepto do Facebook, sugiro que curta a página Marcello Caminha
Procure pelo meu nome ou www.facebook.com/caminhaproducoes
As postagens são diárias, contendo tudo (e somente) o que julgamos interessante para você saber sobre o nosso trabalho.
Vale a pena, eu garanto.

----------------------------------

Curso Violão Gaúcho 

No momento, estou disponibilizando 2 formatos de aula:
1) presencial (em Porto Alegre) - 3ª, 4ª, 5ª e 6ª -  15 e 16h
2) aulas por Skype - aulas on-line ao vivo - 3ª, 4ª, 5ª e 6ª -  15, 16, 19, 20, 21h

em ambos os formatos, o conteúdo é reforçado por APOSTILA + VIDEOS

Completando 15 anos este ano, o Curso Violão Gaúcho é especializado no ensino e aplicação do violão na Música Nativista do Rio Grande do Sul.

mais informações pelo email violaogaucho@gmail.com
ou pelo Whats App 51-8245 1055

----------------------------------

Com Violão Também se Dança

Com 4 meses de lançamento, o nosso disco tem feito sucesso por ai a fora! Pelo repertório alegre e dançável e, acima de tudo, pelo resgate histórico de um estilo de tocar violão através do uso do Violão Dinâmico, com técnica peculiar e sonoridade própria. Comunico aos amigos que estamos organizando um show de lançamento em Porto Alegre, para o mês de novembro. Aguardem aí mais informações!






quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Curso Violão Gaúcho (Acordes)

Curso Violão Gaúcho 
 (Acordes)

Popularmente chamados de "posições", mas na realidade devendo sempre ser chamados de ACORDES, esta "junção de notas" (no mínimo 3 para ser caracterizado como tal) nos oferece um campo de estudo muito amplo e agradável. No estudo dos acordes, mexemos com as "cores musicais", pois as notas envolvidas no processo funcionam como matizes sonoros, onde os sons se misturam como se fossem cores. Cada acorde oferece uma "coloração" distinta, que pode ser manipulada de acordo com a forma como queremos "pintar" a música que estamos compondo ou tocando...

Se quiser saber mais participe do
Curso Violão Gaúcho
aulas de violão gaúcho via skype
informe-se pelo

Whats App 51 - 8245 1055


quarta-feira, 13 de julho de 2016

Tempo diário de estudo


1 hora por dia é um étimo período de tempo diário para estudar violão. 
Se bem organizado, este tempo pode render muito!
Planeje antes o que irá estudar no dia. 
Assim, quando pegar o violão para realizar o estudo, você não perderá tempo pensando no que vai estudar. 
Faça planilhas diárias semanais. 
Crie roteiros de estudo divididos em áreas (escalas, técnicas, repertório etc). 
Divida em partes proporcionais, tantos minutos para cada item. 
Assim, o tempo (que é escasso para todo mundo) será muito bem aproveitado quando você pegar o violão.

Se quiser saber mais participe do
Curso Violão Gaúcho
aulas de violão gaúcho via skype
informe-se pelo

Whats App 51 - 8245 1055

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Curso de violão em DVD


Completando 6 anos de lançamento, nosso DVD Video aula Violão Gaúcho tem ampliado os conhecimentos em torno do violão gaúcho de muitos alunos e estudantes de violão. Este trabalho, através das vendas pela nossa loja virtual , já foi (e ainda é) enviado para TODOS os Estados brasileiros, e isso nos deixa muito felizes. Acima de tudo, por estarmos contribuindo com a ampliação os conhecimentos sobre a cultura gaúcha e podendo atender àquelas pessoas que, longe dos pagos do Sul, sentem a necessidade de cultivar através da música, os aspectos culturais tão importantes ao nosso povo, que é a arte gaúcha através da música e, principalmente, do violão. 


quarta-feira, 29 de junho de 2016

Curso Violão Gaúcho - Repertório


Dedicado somente ao ensino e aplicação do violão na Música Nativista Riograndense, o nosso curso oferece um repertório de músicas-solo para violão que abrange as peças principais da cultura musical gaúcha, começando pelos "clássicos" mais importantes e indo até os temas mais atuais. Como o aprendizado se dá em caráter progressivo, começamos com músicas bem simples e vamos agregando elementos a cada tema, de forma que, além de aprender a música, você aprende junto as técnicas necessárias à sua execução. 

saiba mais no
Curso Violão Gaúcho
aulas de violão gaúcho via skype
informe-se pelo

Whats App 51 - 8245 1055

quarta-feira, 22 de junho de 2016

concluída primeira etapa dos lançamentos!

Finalizamos neste mês de junho a primeira etapa do lançamento do nosso 13º disco, Com Violão Também se Dança. Passamos por várias cidades gaúchas levando nossa mensagem cultural associada à sonoridade do violão gaúcho. Foram momentos de muita alegria, onde podemos conhecer pessoas e fazer amigos, além de termos a oportunidade de divulgarmos o nosso trabalho. Muito obrigado a todos que compareceram às apresentações!








quarta-feira, 15 de junho de 2016

Agenda do fim de semana

Mas dois eventos de lançamento do nosso novo CD "Com violão também se dança" serão realizados no fim de semana próximo. 

Caxias do Sul e Canela




quarta-feira, 8 de junho de 2016

Lançamento do CD novo em Canoas

Será nesta sexta-feira, no Teatro do Sesc em Canoas a realização de mais um evento de lançamento do nosso 13º disco "Com Violão Também se Dança". O show será às 20h e os ingressos, a R$ 20.00, podem ser adquiridos no local ou na loja Moka artigos Regionais. Estarão no palco conosco Marquinhos Molinari (percussão) e Marcello Caminha Filho (contrabaixo). 
Duração: 1h10min, classificação: livre.


quarta-feira, 1 de junho de 2016

O violão e suas técnicas


O estudo das técnicas específicas para o violão nos permite que tenhamos melhor desempenho na execução musical e mais saúde física nas mãos. Os exercícios de técnica funcionam como uma "musculação" para as mãos, cada um dirigido a um objetivo específico, como velocidade, força, abertura dos dedos etc. No Curso Violão Gaúcho, vemos mais de 20 exercícios técnicos, divididos em mãos esquerda e direita, organizados de forma didática e objetiva.

saiba mais no
Curso Violão Gaúcho
aulas de violão gaúcho via skype
informe-se pelo

Whats App 51 - 8245 1055

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Oficina Violão Gaúcho em Mostardas


        No dia 21 de maio realizamos mais uma edição da OFICINA VIOLÃO GAÚCHO, desta vez no município de Mostardas / RS. O evento ocorreu durante a 3ª edição da Feira do Livro de Mostardas, promovida pela prefeitura municipal em conjunto com o Sesc. A Oficina Violão Gaúcho está dentro do nosso projeto Violão Gaúcho, iniciado lá em 2001 que consiste em trabalhar, divulgar, pesquisar, estudar e transmitir conhecimentos sobre a aplicação do violão na Cultura Gaúcha. A Oficina Violão Gaúcho é SEMPRE gratuita aos participantes e recebe não só músicos mas todos que quiserem saber um pouco mais sobre a cultura do violão aqui nos pagos do sul. 
Acompanhe na agenda as datas das próximas Oficinas e seja sempre muito bem-vindo!

agenda disponível no site

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Os Ritmos musicais gaúchos no violão

Didaticamente, os ritmos musicais são agrupados de acordo com sua fórmula de compasso em binários, ternários e quaternários. No violão, chamamos popularmente de "levada" a condução de um ritmo. As levadas podem ser executadas de duas formas: através dos dedilhados ou então pelos rasqueios, que chamamos "batidas". São exemplos de ritmos musicais: Chamamé, Milonga, Chamarrita, Vaneira, Chote, Valsa etc.

saiba mais no
Curso Violão Gaúcho
aulas de violão gaúcho via skype
informe-se pelo
Whats App 51 - 8245 1055 


quarta-feira, 4 de maio de 2016

Será que eu tenho tempo para tocar violão?

Antes de qualquer atitude relacionada ao aprendizado do violão, precisamos ter certeza que vamos ter tempo na agenda para exercitar o instrumento. Eu sempre digo que fazer aula é a parte mais fácil e agradável!
 Muitas vezes o problema vem depois, quando descobrimos que o nosso tempo é tão apertado que não sobra espaço para praticar o que foi visto em aula. Aqui no curso, a gente administra o tempo, adequando o material a ser estudado ao tempo que cada um dispõe na sua agenda diária para dedicar ao violão.

saiba mais no
Curso Violão Gaúcho
aulas de violão gaúcho via skype
informe-se pelo
Whats App 51 - 8245 1055 


segunda-feira, 25 de abril de 2016

Oficina Violão Gaúcho realizada em Jaguarão

No dia 21 de abril, por ocasião da nossa apresentação de lançamento do novo CD no Teatro Esperança, em Jaguarão, realizei mais uma edição da nossa já tradicional Oficina Violão Gaúcho. O projeto existe há 12 anos e tem função de levar, diretamente ao público interessado, informações sobre a utilização e aprendizado do violão sob o foco da música gaúcha. Nas oficinas eu passo as principais técnicas do violão gaúcho, comento sobre a organização de um roteiro de estudos e, por último, explico sobre as diferentes técnicas referentes aos 3 formatos de violão que estou usando no palco atualmente: Nylon, Guitarrón e Violão Dinâmico.
As próximas oficinas ocorrerão em Santiago (07/05) e Muitos Capões (08/05). Acompanhe detalhes pela agenda do site www.marcellocaminha.com


quarta-feira, 6 de abril de 2016

Influência (ao vivo) - O mais recente DVD de Marcello Caminha


Influência foi gravado em Porto Alegre, no Teatro Tulio Piva em maio de 2014. Lançado um ano depois, o DVD traz um apanhado de temas instrumentais referentes ao disco homônimo, lançado em 2008. Tocando vários tipos de violão, Marcello Caminha apresenta milongas, chamamés, chamarritas e outros ritmos musicais gaúchos em temas de sua autoria. O DVD é todo instrumental e conta com uma interpretação inédita do Hino Riograndense no violão, da qual, no extras do DVD, tem uma videoaula explicativa. Além do DVD, o projeto conta também com um CD das músicas ao vivo e também algumas faixas bônus do CD de estúdio, de 2008.



terça-feira, 5 de abril de 2016

Agenda de lançamentos do CD novo

Atualizando a agenda de lançamentos do CD "Com violão também se dança"

próximas datas:

18/04 - Gramado - Confraria gaúcha
21/04 - Jaguarão - Teatro Esperança - 21h
22/04 - Pelotas - Pousada Pelotas - 21h
23/04 - Arroio Grande - CC Basílio Conceição - 20:30
29/04 - Encruzilhada do Sul - CTG Sinuelo da Liberdade
30/04 - Bagé - Teatro do Museu Don Diogo de Souza

informações completas no site
www.marcellocaminha.com

sexta-feira, 1 de abril de 2016

agradecimento!


     Continuo agradecendo aos amigos pela participação conosco no lançamento virtual do nosso CD. Obrigado mesmo! Nossos produtos são feitos de forma independente e só teremos condições financeiras de produzir sempre novos materiais se tivermos boas vendas dos produtos que já lançamos. Desta formas, saiba que, todos vocês que já compraram ou irão comprar nosso material estão ajudando imensamente para que possamos cumprir a nossa tarefa que é a de criar produtos culturais com o nosso nome e tentar, desta forma, levar melhorar a qualidade de vida e trazer alegria a todos nossos fãs e amigos através da nossa música. Muito obrigado. Conto sempre com vocês!

segunda-feira, 21 de março de 2016

Marcello Caminha no Programa Jeitão de Gaúcho

Na manhã do dia 31 de março irá ao ar a nossa participação do programa, comandado pelo meu amigo e cantor, Pepeu Gonçalves. Esterei divulgando as músicas novas do CD "Com Violão Também se Dança". Será a primeira vez que eu estarei TOCANDO AO VIVO AS MUSICAS DO CD. Como é pela internet, o programa ficará disponível na rede no site www.jeitaodegaucho.com.br
acompanhem!

quarta-feira, 16 de março de 2016

Convite para o lançamento virtual por Rafael Ferrari

CD " Com violão também se dança"
participe do lançamento virtual pela internet no dia 30/03
saiba tudo sobre o novo projeto de Marcello Caminha

Siga Marcello Caminha também no Twitter: @MarcelloCaminha

visite o site: www.marcellocaminha.com


terça-feira, 15 de março de 2016

14 Estudos para Violão Gaúcho


Nos 14 temas, um em cada ritmo musical, contidos no livro, estão inseridas as principais técnicas necessárias para a obtenção da sonoridade característica do meu estilo de tocar violão. Passando pelos 14 estudos, o aluno fica apto a tocar qualquer uma das minhas músicas de repertório.

quarta-feira, 9 de março de 2016

O PRIMEIRO SHOW DE LANÇAMENTO !!


Dia 2 de abril, na Barra do Ribeiro será a primeira apresentação ao vivo das músicas do nosso novo CD. A partir desta data, partiremos para uma série de lançamentos em vários municípios do RS. A Luci Caminha já está fechando as datas. Iremos divulgá-las aqui. Peço aos amigos que fiquem de olho porque, em todos os eventos, VAMOS PRECISAR MUITO MESMO DA PRESENÇA DE VOCÊS, que vem nos acompanhando desde o início do projeto e que estão colocando, que nem nós, muita energia positiva neste trabalho.


terça-feira, 8 de março de 2016

Oficina Violão Gaúcho em Esteio

É neste sábado, a partir das 15 horas na Casa de Cultura de Esteio. Estarei apresentando a Oficina Violão Gaúcho, projeto este que já conta com 12 anos de existência. Quem for lá vai ter a oportunidade de conhecer de perto a minha experiência com o violão. Falarei sobre as principais técnicas, dicas práticas, coisas que funcionam e não funcionam na prática do instrumento. Vocês vão entender como um sujeito que saiu lá do interior de Lavras do Sul, com uma deficiência física em uma das mãos, trabalhou em outras atividades para, enfim, chagar à dedicação exclusiva para a carreira musical e é hoje o violonista com mais discos gravados da história do violão gaúcho. 
Entrada gratuita - levem seus violões!


quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

reflexão


Não trabalho para que o meu CD seja o melhor do ano. Que eu seja o artista de maior sucesso. Que eu toque melhor que todo mundo. Que eu ganhe mais dinheiro. Definitivamente não! trabalho para dar sempre O MEU MELHOR, para que eu e vocês que curtem a minha música tenhamos a certeza de que me puxei ao máximo para entregar a vocês uma arte feita com qualidade, beleza e, acima de tudo, sinceridade. Assim a gente trabalha. Assim trabalha a Caminha Produções Artísticas LTDA, desde que começou no ano 2004.


segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Novidades chegando!

Nos aguardem aí que estamos preparando MUITAS novidades pra vocês do nosso novo projeto #ComViolaoTambemSeDanca, colocando todo nosso empenho, nosso carinho, para que vocês tenham sempre o NOSSO MELHOR! Em breve...


sábado, 13 de fevereiro de 2016

Com Violão Também se Dança


Meus amigos, conforme a gente vem divulgando, o nosso projeto cultural para 2016 chama-se Com Violão Também se  Dança. Dentre outros produtos, o projeto terá um CD que trará 14 músicas, todas em ritmos dançáveis, temas alegres, compostas por mim em parceria com Dionisio Costa e Vaine Darde. O projeto pretende remeter ao contexto da música regionalista feita no RS a partir das décadas de 1960-70. Em breve o material estará pronto. Peço que quem tiver gostando da ideia compartilhe ai pra gente porque sempre é uma baita força. Obrigado!


quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

novo CD com violão novo!

Para o projeto "Com Violão Também se Dança" foi desenvolvido um violão especial. O Violão Dinâmico Anderson Loose é uma réplica dos violões usados em décadas passadas no RS, quando os amplificadores eram ainda muito escassos. Assim, o violão Dinâmico, em função de seu sistema de ressonância peculiar, somado à projeção das cordas de aço, supria a deficiência de volume e a conseqüente precariedade dos equipamentos. O violão Dinâmico tem um timbre bastante semelhante a guitarra, porém mantendo as características acústicas. Aguardem o novo projeto que tá chegando em março! #ComViolaoTambemSeDanca